Aprovada audiência pública para esclarecer os motivos que retiraram o município de Maracanaú do Programa de Enfrentamento à Criminalidade Violenta

Segundo o autor do requerimento deputado federal Capitão Wagner (CE) o município foi retirado pela falta de apoio do governador do Estado do Ceará, Camilo Santana. “Maracanaú teria sido escolhido em virtude exatamente de possuir entre os municípios da região Nordeste, os mais altos índices de violência, especialmente homicídios, e, por outro lado, indicadores baixíssimos de desenvolvimento humano”, explica o deputado.

27/08/2019 às 15:30:29 | 404 visualizações



A Comissão de Segurança Pública aprovou nesta terça (27) o requerimento 119/19 de autoria do deputado federal Capitão Wagner (CE) de audiência pública com o governador do Ceará, Camilo Santana, e o secretário Nacional de Segurança Pública, General Guilherme Theophilo, para esclarecer os reais motivos e critérios da exclusão e substituição do município de Maracanaú da relação inicialmente divulgada das cinco cidades que participariam do Projeto-Piloto do Programa Nacional de Enfrentamento a Criminalidade Violenta, da SENASP/MJSP.

“A exclusão é extremamente frustrante para a população de Maracanaú que deixará de receber todas as ações do Governo Federal previstas no Projeto-Piloto e investimentos de mais de R$ 20 milhões para a redução da criminalidade. Queremos os esclarecimentos pelas autoridades envolvidas, especialmente quanto ao noticiado descaso do Governo do Estado do Ceará no atendimento dos requisitos para participação no Programa. Neste momento a cidade de Maracanaú foi apontada como a mais violenta do País, conforme os dados revelados pelo Atlas da Violência 2019, recentemente divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública”, afirma o deputado.

Redação PROS na Câmara