Deputado Ronaldo Fonseca critica decisão do Governo do DF de derrubar templo da Assembleia de Deus

O parlamentar denuncia abuso na demolição do espaço religioso.

03/10/2017 às 23:51:16 | Atualizada em 04/10/2017 às 11:46:43 | 83 visualizações

O deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) fez um duro discurso nesta terça-feira (3) no Plenário da Câmara em que denunciou o abuso do Governo do Distrito Federal na permissão que resultou na demolição de um templo da Assembleia de Deus, localizado na Vila Planalto, em Brasília próximo Palácio do Jaburu – residência do presidente da República, Michel Temer.

O templo, de acordo com Ronaldo Fonseca, estava construído em área particular, cuja propriedade estava na posse de uma família há 50 anos, que permitiu a construção do templo religioso da Assembleia de Deus.

“É uma forma covarde de fazer política. Passar um trator em cima de um templo religioso não é a forma correta. Primeiro porque deveria haver uma análise sobre o quão importante é para a comunidade local o funcionamento do templo religioso e os benefícios gerados para a sociedade", disse Ronaldo Fonseca.

A ação foi executada pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), que afirma que o templo estava em área pública. Ronaldo Fonseca não só criticou a medida, como também lamentou a omissão de aviso prévio sobre a derrubada.

“É um governo que não enxerga a importância das igrejas evangélicas, como também de outras instituições religiosas como um todo. Não era pedir demais que o Governo do Distrito Federal tivesse uma atenção maior para todas as instituições de filantropia”, disse Fonseca.

Parlamentares presentes no Plenário apoiaram Ronaldo Fonseca e prometeram ainda discutir medidas para impedir casos semelhantes em outros lugares do País.

Redação PROS na Câmara

Sem tags