Deputado Felipe Bornier destaca aprovação da Reforma do Ensino Médio no Senado

O parlamentar foi autor da emenda que exigia o retorno da obrigatoriedade da educação física na grade curricular.

09/02/2017 às 16:46:00 | 66 visualizações

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (8) a Medida Provisória da Reforma do Ensino Médio, que separa disciplinas segundo áreas do conhecimento e implementa o ensino integral no País.

O relator da matéria, senador Pedro Chaves (PSC-MS), acatou parcialmente a emenda do deputado Felipe Bornier (Pros-RJ) que reincluía a educação física como componente curricular obrigatório nos ensinos infantil, fundamental e médio.

“A prática esportiva é fundamental na educação das nossas crianças e jovens, além de ajudar na formação do caráter é importante no combate à obesidade infantil, que é uma realidade no Brasil. Retirar a rotina esportiva de crianças e adolescentes é um erro. Precisamos dar condições para que os alunos possam se desenvolver em todos os aspectos e o esporte é fundamental nesse processo”, destacou o deputado.

Com a aprovação da emenda, a Base Nacional Comum Curricular referente ao ensino médio incluirá obrigatoriamente estudos e práticas de educação física, arte, sociologia e filosofia.

Dentre outras alterações, o texto aprovado aumenta a carga horária das atuais 800 horas anuais para 1.000 horas e divide o currículo entre conteúdo comum e assuntos específicos de uma das áreas que o aluno deverá escolher (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica).

Foram 43 votos favoráveis e 13 votos contrários ao Projeto de Lei de Conversão (PLV) 34/2016. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Com informações da assessoria do parlamentar. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags